67 3028 9000

+ TELEFONES

Notícias

Com a chegada das águas, o desafio dos carrapatos se aproxima.

26 de novembro de 2019 | Artigo

Nesta época do ano onde ocorre aumento das chuvas e calor intenso, as infestações por carrapatos voltam a aumentam, causando diversos prejuízos para a bovinocultura.

Os carrapatos são ectoparasitas hematófagos (sugam sangue), uma fêmea pode ingerir até 2 mililitros de sangue durante sua alimentação sobre o hospedeiro, em casos de intensa infestação, os animais podem ficar anêmicos e assim ocorre um comprometimento na produção de carne e leite. Além disso, durante sua alimentação este acaro inocula toxinas que também afetam a saúde e consequente produção dos bovinos. Outro prejuízo é em relação ao couro dos animais, que perde seu valor de comércio, devido as cicatrizes deixadas pelas lesões provocadas pela picada do parasita.

O carrapato é ainda capaz também de transmitir agentes infecciosos, principalmente Anaplasma e Babesia, responsáveis pela tristeza parasitária bovina (TPB).

Destaca-se ainda como prejuízo à bovinocultura causado pelo carrapato, os gastos com mão-de-obra necessária para o seu combate, assim como as demais despesas com construções e manutenção de banheiro, compra de equipamentos, aquisição de carrapaticidas, entre outros.

As perdas econômicas envolvendo a perda na produção e gastos para o controle do parasita somam mais de um bilhão de dólares anualmente. E, mesmo com todos os investimentos o controle dos carrapatos ainda é um dos maiores desafios para os pecuaristas, pois devido à resistência parasitárias, os produtores têm cada vez menos opções de carrapaticidas que sejam capazes de combater estes parasitas.

Neste sentido o Carrapat 100 se apresenta como um aliado para controlar os carrapatos. Os medicamentos homeopáticos agem estimulando a imunidade geral dos animais, ativa as barreiras de defesa e impede que os parasitam consigam se fixar e se alimentar nos animais, dessa forma ocorre significativa redução na carga parasitária.

Além de efetiva no controle dos carrapatos, a Homeopatia não gera resistência parasitária, pois como os medicamentos homeopáticos agem estimulando as defesas do animal, não há risco de resistência parasitária, além de ser uma terapêutica segura para os animais e pessoas, pois não há risco de intoxicação. Outra grande vantagem da Homeopatia é a ausência de resíduo na carne e no leite, não há período de carência. Sendo uma terapêutica aceita inclusive na bovinocultura orgânica.

 

 

 

Você gostou? Compartilhar nas redes sociais.

WhatsApp Fale Conosco