67 3028 9000

+ TELEFONES

Notícias

DICAS DE VIAGEM COM O SEU PET

4 de janeiro de 2018 | Não categorizado

As férias enfim chegaram e muitas famílias já se programam para curtir os dias de folga com passeios e viagens. Um detalhe muito importante deve ser decidido e muito bem planejado; deixar o pet em casa ou levá-lo com você?

Caso a decisão seja leva-lo na viagem, é fundamental escolher sabiamente o que fazer, para que seu animalzinho também tenha um bom final de ano.

Algumas medidas devem ser tomadas para que o passeio não seja afetado com possíveis problemas. A primeira coisa a se fazer é conferir a carteira de vacinação de seu pet, caso as vacinas não estejam em dia, você deve atualizá-las, pois ela servirá como documento que comprove a sanidade de seu pet e o autorize a realizar a viagem.

Viagem de carro: o animal deve ser transportado dentro da caixa, específica para o seu porte, para a segurança dos passageiros, motorista e dele mesmo em casos de

acidentes, evitando que o animal se machuque ou até seja lançado para fora do veículo. A caixa pode permanecer no chão ou em cima do banco, presa ao cinto de segurança. Há outras opções de transporte como cinto de segurança e as cadeirinhas, próprios para os pets.

 

Viagem de avião: opções de transporte podem variar de acordo com cada companhia aérea. A maioria delas permite que o animal viaje na cabine de passageiros, desde que o peso dele somado ao da caixa não ultrapasse os 10 kg. Já em outras com voos internacionais por exemplo, os pets devem viajar no compartimento de carga da aeronave.

A caixa de transporte deve seguir as exigências de cada companhia aérea, deve ter tamanho suficiente para que o animal possa se mover e consiga ficar em pé ou deitado.

Quando os animais são transportados como carga viva, o piloto precisa ser informado, para pressurizar o porão e deixá-lo com as mesmas condições de ventilação e temperatura da cabine de passageiros. Nesses casos é exigido um documento chamado Certificado Zoossanitário Internacional, emitido por um médico veterinário vinculado ao Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), de preferência aquele que já acompanha o seu animal.

Outros fatores importantes relacionados aos cuidados devem ser seguidos. Em relação a alimentação, é ideal que a quantidade de comida oferecida seja diminuída antes e durante a viagem, evitando assim que o animal tenha enjoos ou vômitos. Nos casos de voos prolongados ou viagens de carro mais distantes que ultrapassem oito horas, o animal deve receber uma alimentação leve antes do embarque ou da partida.

As viagens podem deixar os animais extremamente agitados, estressados ou com medo, por este motivo alguns médicos veterinários indicam a sedação para alguns casos. Isso deve ser evitado ao máximo, pois pode causar efeitos colaterais e/ou toxicidade para o organismo, levando o animal a óbito nos casos mais graves.

Uma ótima opção é a utilização dos medicamentos homeopáticos, pois trará bons resultados e não colocará em risco a saúde e a vida de seu pet.

Para este desafio, a Real H possui um medicamento da linha Homeo PetAnizen,é indicado para redução da resposta do organismo a uma situação estressante, deixando os animais menos estressados, ansiosos, barulhentos, agressivos e medrosos, diminuindo os distúrbios comportamentais daqueles que necessitem fazer longas viagens ou que fiquem muito tempo sozinhos (Síndrome da Separação). Produto 100% homeopático, sem contraindicações, com ausência total de toxidez. Não oferece riscos à saúde em casos de superdosagem ou uso contínuo.

Você gostou? Compartilhar nas redes sociais.