67 3028 9000

+ TELEFONES

Notícias

REAL H INCENTIVA E APOIA A CAMPANHA DO OUTUBRO ROSA

16 de outubro de 2017 | Compromisso Social

Foto cortada

Ele é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo. É considerada a segunda principal causa de morte.

O câncer de mama tem cura e pode ser diagnosticado logo nos primeiros dias, com sucesso no tratamento. Mas o que garante saúde e qualidade de vida das mulheres é a prevenção.

“São alguns segundos para fazer o autoexame que podem valer e garantir uma vida inteira” destaca Claudia Real, diretora administrativa e também membro da Casa da Amizade, instituição filantrópica que ajuda mulheres em tratamento contra o câncer de mama.

A Real H está sempre quanto à importância de levar informação aos funcionários quando o assunto é a prevenção ao câncer de mama, pensando nisso, no dia 19 de outubro realizará uma palestra para as mais de 90 funcionárias da empresa com o tema: Por que mulher que se ama, se previne.

“Nós temos uma preocupação muito grande com a saúde e bem estar dos funcionários e, durante o mês de outubro intensificamos a campanha de prevenção ao câncer de mama porque um colaborador saudável tem uma vida melhor, está mais disposto, produz mais. Vamos continuar com a campanha nessa reta final do ano”.

Para ter uma ideia, no primeiro semestre deste ano foram registrados 56 óbitos por câncer de mama e colo do útero em Campo Grande (MS). Os dados são da Coordenadoria de Estatísticas Vitais (Cevital) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Conforme a pesquisa, foram registrados 37 óbitos por câncer de mama e 19 de colo do útero nos primeiros seis meses do ano. Em 2016, foram 111 óbitos, sendo 86 por câncer de mama e 25 por colo de útero.

Os dados apontam ainda que a maior incidência de óbitos por câncer de mama está na faixa etária de mulheres com mais de 65 anos, com 31 casos.

No Brasil, o Rio Grande do Sul é o Estado com o maior número de casos de câncer no país, são 90,2 casos para cada 100 mil mulheres. Em Porto Alegre, o índice aumenta para 130,99 entre cada 100 mil.

Gostou? Compartilhe nas redes sociais.